Ceará usa numeração diferenciada por conta de campanha Setembro Amarelo
Ceará Sporting Club

Ceará usa numeração diferenciada por conta de campanha Setembro Amarelo

Camisas dos atletas na partida diante do Botafogo irão mostrar, além das numerações, dados referentes ao suicídio

Foto: Stephan Eilert/cearasc.com

Departamento de Comunicação - CSC

Na partida diante do Botafogo, neste sábado, 14/09, os titulares do Mais Querido entraram em campo com números nas costas diferentes dos habituais, mas por uma causa extremamente nobre. O mês de setembro é escolhido no calendário como o oficial no combate ao suicídio(Setembro Amarelo), problema que atinge boa parte das famílias em todo o mundo.

Para fazer parte da campanha de forma ativa, o Mais Querido irá colocar em suas camisas dados referentes ao suicídio e na partida diante do Alvinegro carioca, fez com que números muitas vezes esquecidos estejam em evidência. Os números foram extraídos da campanha do Ministério Público do Ceará intitulada Recados Amarelos. Pela parte do Ceará, a ação é de realização do setor de Marketing do clube. Além dos atletas estarem com numerações diferentes das habituais em suas camisas, elas deixarão o tradicional branco para o amarelo, cor da campanha.

Para muitos, o dado de que a cada 30 segundos um suicídio acontece no Brasil ainda causa espanto e, mesmo que em nenhuma situação da vida seja algo que não vá trazer tal sentimento, quando conhecido por nós, se torna mais fácil de ser combatido.

Além da ação realizada dentro de campo, a torcida organizada Cearamor fez um mosaico em alusão à campanha, mostrando o número de apoio às pessoas que pensam em suicídio e, também, uma imagem referente ao mês de combate.

Abaixo os dados que os atletas levarão em suas camisas:
2 - Sucídio é a causa de mortes entre jovens;
3 - A cada 3 segundos uma pessoa tenta suicídio;
8 - O Brasil é o no mundo em mortes por suicídio;
11 - No Brasil, quase 11 mil pessoas tiram a própria vida por ano;
12 - O suicídio entre jovens negros aumentou 12% entre 2012 e 2016;
17 - A cada 100 pessoas atendidas em pronto socorro, 17 tem pensamentos suicidas;
20 - O número de suicídios é 20x maior devido às subnotificações;
27 - Entre 2011 e 2016, 27% das lesões notificadas foram tentativas de suicídio;
30 - A cada 30 segundos uma pessoa tira a própria vida;
44 - Entre 2011 e 2015, 44% dos suicídios indígenas foi na faixa etária entre 11 e 19 anos;
46 - Entre 2007 e 2017, 46% das intoxicações exógenas foram suicídios;
50 - Houve um aumento de mais de 50% nos casos de suicídios no Nordeste;
70 - A taxa de suicídio é maior entre idosos na faixa acima de 70 anos.

Participe das nossas promoções, clique AQUI e faça seu cadastro.


Relacionadas

Últimas